Morre no Rio o ator, diretor e produtor Cecil Thiré

Morre no Rio o ator, diretor e produtor Cecil Thiré

Morreu hoje (9), aos 77 anos, em casa, no Rio de Janeiro, o ator, produtor e diretor Cecil Thiré, devido a complicações do mal de Parkinson. O ator sofria de Parkinson há vários anos e estava com a saúde muito debilitada.

Filho único da atriz Tônia Carrero e do artista plástico Carlos Arthur Thiré, Cecil Aldary Portocarrero Thiré deixa quatro filhos: Miguel, Carlos e Luísa Thiré,  do primeiro casamento com Norma Pesce, além de  João Cavalcanti Thiré, da união com Carolina Cavalcanti.

A  filha, Luísa Thiré, também diretora de teatro, deu um depoimento emocionado em vídeo.  “Ele merecia ter o velório mais lindo do mundo, cercado de gente que ele ama, que o amou a vida toda. Papai foi um guerreiro. Lutou pela democracia, pela arte, lutou pelo teatro. Teve quatro filhos, sete netos e foi um guerreiro até o último minuto. Se existe um céu, ele e minha avó [Tônia Carrero] estão juntos agora.”

A atriz Cláudia Raia também demonstrou carinho e apreço por quem lhe deu a primeira oportunidade na carreira. “Meu amado Cecil Thiré partiu, eterno mestre! Sou eternamente grata. Seus ensinamentos foram muito importantes pra minha carreira. Minha primeira oportunidade de trabalho foi graças a ele, Foi meu primeiro diretor, que inclusive dirigiu meu primeiro espetáculo de teatro! Lutou bravamente pela arte no nosso país, terá sempre um lugar lindo de afeto no meu coração e na minha vida!.”

A atriz Drica Moraes escreveu em uma rede social: “Trabalhei com Cecil em minha primeira novela, Top Model. Ele era um gentleman [cavalheiro]”.

Trajetória

O primeiro trabalho profissional de Cecil Thiré, foi aos 18 anos, como assistente de direção de Ruy Guerra no filme Os Fuzis. Aos 19 anos, dirigiu seu primeiro filme, o curta metragem Os Mendigos. Em 1967, assinou a direção do  longa-metragem O Diabo Mora no Sangue e, depois, O Ibrahim do Subúrbio, uma homenagem ao colunista Ibrahim Sued. Atuou como ator em mais de mais de 20  filmes.

Começou  na direção teatral em 1971 e, ao longo da carreira, ganhou duas vezes o Molière, mais importante prêmio do teatro brasileiro. Na televisão, atuou em 20 novelas e minisséries e esteve por oito anos em programas humorísticos.

Cumprindo pedido do ator, o corpo de Cecil Thiré será cremado no Rio de Janeiro.

Fonte: Agencia Brasil

Itatiaia FM

× WhatsApp