Rio aplica 74 multas por aglomeração no período do carnaval

Rio aplica 74 multas por aglomeração no período do carnaval

Em balanço divulgado hoje (17), a Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio de Janeiro (Seop) informou ter aplicado 74 multas a estabelecimentos e organizadores de eventos por aglomerações durante o período em que seria realizado o carnaval. Houve ainda 32 locais interditados.

Uma mansão na Gávea, bairro da zona sul da cidade, foi um dos locais onde foram registradas aglomerações. No imóvel, uma festa chamada de Secret Sunset reunia centenas de pessoas na noite de ontem (16) e foi interrompida. De acordo com a Seop, o evento foi identificado pela equipe de inteligência devido à intensa movimentação de veículos fretados na região. Uma investigação revelou que os ingressos custavam até R$ 1,8 mil e garantiam o traslado dos participantes.

Entre a noite de ontem e a madrugada de hoje, ocorreram ainda interdições de dois estabelecimentos e aplicação de 11 multas durante inspeção na Barra da Tijuca e no Leblon. Ao todo, a Seop informa que mais de seis mil ações de fiscalização foram realizadas no período que seria celebrado o carnaval.

As atividades mobilizaram ainda a Guarda Municipal e o Instituto de Vigilância Sanitária e contaram com o apoio da Polícia Militar. Além das aglomerações, foram registradas 139 infrações sanitárias, como o não uso de máscara. Também foram apreendidos 42 equipamentos de som e cinco mil unidades de bebidas alcoólicas, além de aplicadas multas a 140 ambulantes por diversas irregularidades, sobretudo comercialização de produtos em garrafas de vidro, o que não é permitido.

A Guarda Marítima Municipal fiscalizou 63 embarcações de médio e grande porte que seriam usadas para passeios com festas entre sábado (13) e ontem (16). Sete delas foram impedidas de sair por aglomeração ou por não possuírem alvará municipal para transporte de passageiros com remuneração ou para atividade turística. Os responsáveis pelas demais 56 embarcações cancelaram as festas programadas, após receberem orientação dos fiscais sobre a irregularidades dos eventos.

A operação de fiscalização coordenada pela Seop prossegue até a manhã da próxima segunda-feira (22), quando deixa de valer o decreto municipal que proibiu a realização de eventos típicos do período de carnaval, como a concentração e o desfile de blocos e escolas de samba. Em caso de descumprimento, estão previstas as possibilidade de apreensão dos instrumentos musicais e de multa aos responsáveis.

Fonte: Agencia Brasil

Itatiaia FM

× WhatsApp