Número de mortos em Petrópolis sobe para 123

Número de mortos em Petrópolis sobe para 123

O número de mortos em Petrópolis, na região serrana fluminense, subiu para 123, segundo dados divulgados pela Defesa Civil do Estado do Rio de Janeiro. A cidade foi fortemente atingida por um temporal na terça-feira (15) e passa pelo quarto dia de trabalhos de recuperação das áreas atingidas, que ainda sofrem com a chuva contínua no município.

Pelos registros das equipes da Defesa Civil Municipal, houve registro de 553 ocorrências, entre elas 436 foram por deslizamentos, 29 por alagamentos e 88 por avaliações de riscos. Por causa do acumulado pluviométrico das últimas horas e da previsão de permanência de chuva para o município, todas as sirenes do primeiro distrito permaneceram acionadas ao longo da noite. Conforme os últimos dados, 849 pessoas estão acolhidas em 19 pontos de apoio da cidade.

“Seguimos em mais um dia de muito empenho no atendimento à população para retomar o funcionamento da nossa cidade”, disse o prefeito Rubens Bomtempo, que agradeceu o reforço de órgãos dos governos estadual e federal à cidade.

De acordo com o secretário de Defesa Civil, Tenente Coronel Gil Kempers, os trabalhos de atendimento a chamados e de acompanhamento das ocorrências dos últimos dias permanecem com todo o efetivo. “Nosso efetivo está completamente empenhado nos atendimentos de novos chamados, além de dar suporte na continuidade dos casos registrados nesse período”, relatou.

Portal

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol) colocou no ar hoje o canal de registros Portal de Desaparecidos. Com ele será possível fazer a consulta de fotografias e informações de pessoas desaparecidas. “O sistema foi desenvolvido pelo Departamento-Geral de Tecnologia da Informação e Telecomunicações (DGTIT) da instituição, em conjunto com a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA)”, informou a Sepol.

A intenção é facilitar o acesso a informações oficiais por parte de familiares de pessoas desaparecidas. Segundo a Sepol, a entrega do site foi antecipada para atender à demanda da tragédia em Petrópolis. “Os ajustes, em caso de necessidade, serão realizados com a página em funcionamento”, completou.

Para obter as imagens e as informações sobre pessoas desaparecidas é preciso fazer o registro de ocorrência em qualquer delegacia física ou por meio do site  da delegacia.

“Trata-se de uma plataforma no âmbito estadual, que será alimentada com informações sobre a descoberta de paradeiro. Familiares de pessoas desaparecidas poderão acompanhar as atualizações de forma online para saber se o parente foi encontrado e em quais condições”, afirmou a pasta.

“A Polícia Civil reforça a importância da participação da população em caso de qualquer informação sobre desaparecidos. O contato pode ser feito diretamente à DDPA pelos telefones (21) 2202-0338 e 2582-7129 ou por WhatsApp (21) 98322-0228”, recomendou.

Conforme a Defesa Civil, não houve novos pedidos ao longo da noite, mas durante a madrugada os agentes concluíram um atendimento no bairro do Bingen, causado pela queda de um muro e de árvore próxima a residências. “Já na manhã desta sexta-feira (18), os agentes se distribuem em diversos atendimentos pela cidade”, completou em nota.

Deslizamentos

O órgão identificou lugares que ainda oferecem algum tipo de impacto para a população. “Há um deslizamento no Atílio Marotti, com risco de afetar uma residência. A família se deslocou para casa de familiares, assim como os moradores de uma residência no Morin, onde os agentes atuam nesta manhã em outros três deslizamentos na região. No Bairro Floresta, as equipes fazem o acompanhamento de 15 pessoas, de duas casas afetadas por deslizamento, que estão sendo orientadas a buscar local seguro”, informou, acrescentando que uma equipe foi deslocada para o bairro Castelânea, onde o Corpo de Bombeiros atua no resgate de vítimas. A equipe técnica com geólogos faz avaliação de toda a área afetada no Caxambu.

Os moradores que precisam deixar as residências por causa de deslizamentos que oferecem risco, e não têm alternativa de acolhimento em casa de familiares, estão sendo orientados a se dirigir aos pontos de apoio e acolhimento instalados em escolas do município. No momento, são 19 pontos, mas o número varia de acordo com a necessidade de cada região. “Nos locais está sendo oferecidos atendimento de assistentes sociais, além do suporte de profissionais de saúde, educação, agentes aomunitários e da Defesa Civil”, informou em nota.

Nesta sexta-feira, agentes das polícias Militar, Civil e Rodoviária Federal, militares do Exército, integrantes das unidades de Defesa Civil de Itaboraí, Areal, São Gonçalo e Maricá; e do INEA e da empresa de energia Enel, reforçam o efetivo da prefeitura no município.

Teresópolis

No município de Teresópolis, vizinho a Petrópolis, a Defesa Civil informou que a cidade permanece em Estágio de Atenção devido aos acumulados e à previsão de continuidade de chuva moderada a ocasionalmente forte no final da tarde e início da noite de hoje.

Ontem (17) foram registradas nove ocorrências, sendo três deslizamentos, quatro vistorias em árvores e dois alagamentos/enchentes. Não há vitimas e nem desabrigados ou desalojados.

O sistema de Alerta e Alarme com Sirenes foi acionado no bairro da Quinta Lebrão e os maiores volumes de chuva foram de 42 mm/h em Campo Limpo, de 42 mm/h em Três Córregos e de 41 mm/h na Quinta Lebrão. Houve alagamento nos bairros de Vieira e em Santa Rosa, na zona rural.

“A população deve ficar atenta aos Alertas via SMS e sirenes. Em caso de Emergência, procure locais seguros e ligue 199”, recomendou a Defesa Civil que faz o monitoramento contínuo.

Fonte: Agencia Brasil

Itatiaia FM

× WhatsApp