Memorial da Resistência abre exposição sobre cidadania negra

Memorial da Resistência abre exposição sobre cidadania negra

O Memorial da Resistência, na capital paulista, inaugura hoje (4) a exposição Memórias do Futuro: Cidadania Negra, Antirracismo e Resistência. A mostra, com entrada gratuita, aborda as lutas por direitos lideradas pela população negra no estado de São Paulo desde 1888.

Com curadoria do sociólogo e escritor Mário Augusto Medeiros da Silva e apoio das pesquisadoras Pâmela de Almeida Resende e Carolina Junqueira Faustini, a exposição é composta por cerca de 450 materiais como fotos, cartazes e documentos, além da participação de artistas como Bruno Baptistelli, Geraldo Filme, e João Pinheiro.

Entre os temas apresentados estão a imprensa e literatura negra, as expressões artísticas retratadas nos grupos e nas escolas de samba, teatro folclórico, bailes blacks e hip hop, o período da ditadura, as perseguições às práticas religiosas de matrizes africanas e afro-brasileiras, a redemocratização e o feminismo negro.

A mostra ficará em cartaz no Memorial da Resistência de São Paulo até 8 de maio de 2023.

A exposição foi criada em colaboração com a Coalização Negra por Direitos, a revista O Menelick 2º Ato, a Capulanas Cia de Arte Negra e o Ilú Obá de Min, Arquivo Edgar Leuenroth (AEL) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Arquivo Público do Estado de São Paulo, o Museu da Imagem e do Som, a Pinacoteca do Estado e o Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do estado de São Paulo (Condephaat).

O Memorial da Resistência fica no Largo General Osório, 66 – Santa Ifigênia, região central de São Paulo. A exposição funciona todos os dias, das 10h às 18h, exceto às terças-feiras.

Fonte: Agencia Brasil

Itatiaia FM

× WhatsApp